24 de março de 2017

Quando um Tawny antigo estraga

Ou a importância da data de engarrafamento nesses vinhos



Há um mês, escrevi a respeito de um Porto Colheita, bem antigo. Entre outras características, comentei que são vinhos que envelhecem por muitos anos em tonéis nos produtores, mas depois de engarrafados, não evoluem em garrafa, e não devem ser guardados por muito tempo. E exatamente por isso, a data de engarrafamento, que deve contar obrigatoriamente no contra-rótulo, é tão importante. E coincidentemente, tive um exemplo prático disso, outro dia.

Pouco tempo depois, o encontro da minha confraria teve como tema Vinhos do Porto. Dentre os escolhidos pelo organizador, constava um Porto Messias 20 anos. Este não é um Porto Colheita, mas a única diferença é que o Colheita é de uma safra específica, e este, um Tawny com indicação de idade, é uma mistura de vinhos de anos diferentes, que dá uma 'média' de 20 anos. De resto, são muito similares. Os mesmos cuidados em armazenagem e serviço se aplicam aos dois; inclusive no que diz respeito à data de engarrafamento e à guarda em garrafa.

No contra-rótulo, constava que havia sido engarrafado em 2008, ou seja, há quase 10 anos! O Colheita do mês passado, aberto 5 anos após o engarrafamento, foi um certo risco (por sorte, estava perfeito), mas com 9 anos, o risco é muito maior. E de fato, dessa vez, o vinho não estava em boas condições.


A começar pela tampinha, daquelas de plástico com um pedacinho de cortiça por dentro - aliás, essas tampas são um forte indício de que a garrafa não deve ser guardada por muito tempo - se rompeu ao tentar ser removida. Precisei usar um saca-rolhas para remover o restante da cortiça, que internamente estava em um estado lastimável, e só não se despedaçou nem caiu no vinho, porque estava envolta em uma 'geleca' grudenta de vinho ressecado, o que manteve os pedaços 'colados'.

O vinho propriamente não estava todo ressecado como aquilo que envolvia a tampa, mas seu visual completamente turvo deixava claro que já não estava em suas melhores condições. O aroma não estava completamente comprometido. Mostrava potência menor que o normal, com predominância de notas de amêndoas torradas típicas deste estilo, mas deixando transparecer uma lembrança de aromas de farmácia. Na boca, a acidez que já não era vibrante, e as partículas sólidas em suspensão no líquido deixavam um leve amargor na boca.


É verdade que o seu aspecto visual foi o mais deteriorado, mas definitivamente, o vinho não estava em boas condições. Portanto, ao comprar um Porto Tawny antigo, verifique a data de engarrafamento para não se arrepender!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sintam-se livres para comentar, criticar, ou fazer perguntas. É possível comentar anonimamente, com perfil do Google, ou com qualquer uma das formas disponíveis abaixo. Caso prefiram, podem enviar uma mensagem privada para sobrevinhoseafins@gmail.com.