29 de maio de 2016

Quinta da Raza Grande Escolha Alvarinho - Trajadura 2015


Monção e Melgaço perdeu a exclusividade sobre a Alvarinho, e este ano, chegaram ao mercado brasileiro os primeiros Vinhos Verdes com Alvarinho feitos fora dessa sub-região. Em Portugal, é assunto velho, mas no Brasil, creio que nem todo mundo acompanhou de perto.

24 de maio de 2016

Xarope trancado a cadeado


Os vinhos de Jerez são um mundo de extremos. De um lado, os super secos - que ocupam por si só um amplo espectro de estilos, do Fino ao Oloroso - são muito celebrados, aclamados por especialistas e apreciados por habitués. O PX, por sua vez, é o extremo oposto, super doce, provavelmente o vinho mais doce do mundo; mas é igualmente badalado e apreciado, tendo exemplares caríssimos. Só o meio termo - o grupo dos Jerez Cream - é sempre desdenhado por especialistas, apesar de ter seu público cativo.

O PX, ou Pedro Ximenes, é o nome da casta e do estilo. Esta variedade, em Jerez, sempre é usada para produzir este estilo super doce. As uvas são colhidas e colocadas para desidratar ao sol, para concentrar açúcares e sabor. Quando são prensadas, geram um mosto muito denso, muito doce - um xarope - que é então colocado para fermentar. A fermentação alcoólica, em geral, produz muito gás carbônico, e o vinho fica borbulhando intensamente, como se estivesse a ferver. No entanto, no PX, quando a primeira bolhinha de gás se desprende do mosto, o enólogo adiciona uma grande quantidade de aguardente, para interromper a fermentação.

17 de maio de 2016

Ludwig Wagner & Sohn Ortega TBA 2009

Esta foi a primeira vez que tive a oportunidade de provar um trockenbeerenauslese, e foi por sorte. Após um evento da ABS de degustação dirigida da importadora Weinkeller (que não colocou este vinho no painel), um grupo de confrades decidiu fazer uma compra em conjunto. Como a compra era grande - envolvia várias caixas de vinho - eles queriam negociar um desconto. Após muita negociação, ganharam como desconto uma meia-garrafa do Ludwig Wagner & Sohn Ortega Trockenbeerenauslese 2009, da região de Pfalz (em bom português, Palatinado). E para minha sorte, decidiram compartilhar o vinho ao final de uma reunião da confraria.

13 de maio de 2016

Harmonizando a culinária do sudeste asiático

Dias desses, a ABS Campinas realizou seu tradicional jantar mensal no Tomyam (antigo Lagundri), restaurante de culinária do sudeste asiático. A ABS Campinas realiza estes jantares em restaurantes da cidade, pelo menos uma vez por mês. São eventos fechados e com cardápio previamente definido; e os vinhos ficam a cargo dos sócios. Eu nunca tinha ido antes, pois sempre achava a relação custo-benefício ruim. Mas desta vez, eu e Thais nos interessamos, pelo tema, pelo restaurante e pelo cardápio. Apesar de já haver algum tempo que não íamos no Tomyam, sempre que íamos, gostávamos da comida. E como vários amigos se interessaram também, ficou ainda mais legal.

3 de maio de 2016

Jackson-Triggs Vidal Icewine 2012

Desde que ouviu falar pela primeira vez do Icewine, o caro e raro vinho feito de uvas congeladas, Thais ficou com vontade de prová-lo. Quando um casal de amigos viajou aos Estados Unidos, ela logo encomendou uma garrafa. Afinal, o Canadá, ali do lado, é o maior produtor mundial deste tipo de vinho. A garrafa que nossos amigos trouxeram foi Jackson-Triggs Vidal Icewine 2012, produzido na Península de Niágara.

1 de maio de 2016

The Old Dutch


Fazia anos que eu e Thais não íamos a Holambra. Então, há umas poucas semanas, vimos na TV um restaurante que nos despertou a curiosidade, e decidimos ir. Nos programamos para o feriado, chamamos uma amiga que topou ir com a gente, pus uns vinhos gelados em uma sacola térmica (a taxa de rolha é justa), e pegamos a estrada.