10 de dezembro de 2014

Intipalka Reserva Cabernet Sauvignon - Petit Verdot 2012

 - Já tomou vinho do Peru?



No Peru, a bebida nacional é o Pisco, um destilado feito a partir de uvas, envolvido em disputas comerciais com o Chile. Hoje, a maioria das uvas cultivadas no país é destinada à produção do destilado, mas no início do século XVI, o país exportava vinho para abastecer a metrópole, a Espanha. A produção de vinho entrou em declínio, mas hoje em dia vem voltando o interesse, com investimento em produção de vinhos de qualidade.

Um dos produtores que vem investindo neste mercado é a Santiago Queirolo. A empresa já existe desde 1880, e no início se dedicava apenas à produção de Pisco e vinhos 'coloniais' (inclusive com uso de uvas não viníferas). Mas desde 2002, nas mãos da terceira geração da família, a empresa iniciou um projeto para produção de vinhos de qualidade, que envolveu investimento em tecnologia para uma nova planta de produção, e plantio de vinhedos em uma nova região.

O projeto se chama Intipalka - que em Quéchua, significa Vale do Sol - e suas uvas estão plantadas no Vale do Ica, no sul do país, a 60 Km da costa do Pacífico, próximo às famosas linhas de Nazca. É um vale de solo pobre em matéria orgânica e clima desértico, com muito sol, a uma altitude de 500 metros sobre o nível do mar, em que a variação de temperatura entre o dia e a noite pode chegar a 20ºC.

Os vinhos Intipalka foram lançados no mercado em 2009, e já são exportados para Europa, Estados Unidos, e agora, chegam ao Brasil, trazidos pela Winelands. O Intipalka Reserva Cabernet Sauvignon - Petit Verdot 2012 faz parte da linha reserva. É produzido a partir das melhores parcelas, colhidas a mão, com total controle tecnológico durante todo o processo. Além disso, maturam por 8 meses em barricas (60% de carvalho francês, e o restante de carvalho americano), e ainda descansam por mais 6 meses depois de engarrafados, antes de serem colocados no mercado.

Ele possui cor violácea de intensidade média. Tem um perfil de aromas do velho mundo: intensidade comedida, mas com bastante complexidade, notas terrosas, folhas úmidas, especiarias, café, acompanhadas de notas singelas de frutas negras e vermelhas. Corpo médio, equilibrado, acidez em destaque, taninos muito finos e elegantes. Está pronto para ser consumido, mas uma pequena aeração no decanter permitirá que ele respire, e desenvolva melhor os aromas. Acompanha carnes vermelhas nos mais diversos preparos, desde assadas na brasa ou no forno, quanto guisados de carne, como goulash, beuf bourguingnon, daube provençale, e outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sintam-se livres para comentar, criticar, ou fazer perguntas. É possível comentar anonimamente, com perfil do Google, ou com qualquer uma das formas disponíveis abaixo. Caso prefiram, podem enviar uma mensagem privada para sobrevinhoseafins@gmail.com.