4 de novembro de 2013

Deu La Deu no Makro


No ano passado, em Lisboa, tomei uma garrafa de Alvarinho Deu La Deu 2011 em um restaurante do bairro do Chiado, e paguei €15, achando caro. Aqui no Brasil, se pagamos R$71 por uma garrafa dessas, ainda pagamos felizes. Este vinho, conceituado por quem conhece Vinhos Verdes, é um rótulo top da Adega de Monção, e normalmente é encontrado por mais de R$90,00.
E paguei feliz os R$71 por esta garrafa, adquirida na adega do Makro. O QUÊ? No Makro?!? Aí já é apelação!, muitos devem ter pensado. E eu também teria, se não conhecesse a nova adega climatizada (gelada) construída dentro do Makro, na rodovia D. Pedro I, em Campinas. Tem alguns vinhos interessantes, com preços muito convidativos. A propósito, o Deu La Deu, se comprasse 3 garrafas, sairia por R$67 cada.
A safra dele é 2011, o que para a maioria dos Vinhos Verdes já estaria velho. Mas o Deu La Deu é uma exceção. Os Vinhos Verdes de Alvarinho costumam ter uma proposta diferente: ainda primam pela acidez, porém, são sempre secos, costumam ser mais encorpados, mais alcoólicos, e portanto, mais longevos. E pelo preço e fama do Deu La Deu, ele tem obrigação de resistir mais tempo.
    Alvarinho Deu La Deu 2011: como disse acima, este vinho tem alta acidez, corpo médio, e 13% de álcool, totalmente domado pela acidez. Tem cor amarelo-palha, muito pouca agulha, e é muito aromático, exalando tanto frutas brancas e de caroço (destaque para o pêssego), quanto um petrolato digno dos Rieslings alemães. Na minha opinião é um excelente vinho branco, ainda jovem e refrescante, e fácil de harmonizar; no entanto, mesmo com o ótimo preço que eu o encontrei, ainda é caro para a maioria do mercado brasileiro.

Muralhas de Monção, opção mais em conta


O Muralhas de Monção 2012, um rótulo inferior do mesmo produtor, também está à venda no Makro, por R$37,00. Se o outro se afasta um pouco da proposta geral dos Vinhos Verdes, este está no meio do caminho.
    Muralhas de Monção 2012: comparado com o Deu La Deu, é um pouco mais leve, um pouquinho menos alcoólico (12%), e apresenta uma agulha mais nítida, apesar de menos do que a maioria dos Vinhos Verdes. Apesar de também ser seco, os aromas são um pouco mais adocicados (frutas mais maduras, e um final lembrando suspiro). A ficha técnica do importador (Barrinhas) diz que o vinho contém apenas 2g/L de açúcar, porém, parece mais doce por causa do cheiro. Para garantir que o frescor equilibre bem os aromas, ele fica no grupo dos que têm que ser tomados na safra mais recente possível. Para o verão 2014, será este, da safra 2012.

Quer conhecer mais a respeito de Vinhos Verdes? Leia: Dos Vinhos Verdes: Mas afinal, o que é Vinho Verde?.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sintam-se livres para comentar, criticar, ou fazer perguntas. É possível comentar anonimamente, com perfil do Google, ou com qualquer uma das formas disponíveis abaixo. Caso prefiram, podem enviar uma mensagem privada para sobrevinhoseafins@gmail.com.