1 de janeiro de 2015

Grande Cuvée 1531 de Aimery

Os primeiros vinhos propositalmente efervescentes foram criados na região de Limoux, mais de um século antes de Champagne. Documentos da abadia de Sainte-Victoire atestam a produção de vinhos espumantes desde o ano de 1531. Estes textos fazem referência ao soberano local, o Sieur d'Arques, que 'entornava' garrafas de Blanquettes de Limoux para celebrar suas vitórias.

Para homenagear esta tradição, a Cooperativa Aimery Sieur d'Arques elabora o Grande Cuvée 1531 de Aimery, um Crémant de Limoux, espumante feito pelo método tradicional a partir das variedades Chardonnay, Chenin Blanc e uma pequena parte de Mauzac, uma uva pouco conhecida fora da região.

Comprei uma garrafa deste Brut no Super Nosso, em Belo Horizonte, para reforçar o estoque de espumantes para as festas de fim de ano. Ele apresentava cor amarelo verdeal, com bolhas muito finas. Tinha um aroma pouco expressivo, mas curioso: junto às notas frutadas que remetiam a abacaxi e pêssego, e um toque de fermento, se destacava um aroma de coco, que lembrava nitidamente maria-mole. Na boca, ele era seco, cheio, mas equilibrado, e final curto. Valeu para matar a curiosidade de conhecer um espumante de Limoux, mas eu diria que o ponto forte dele foi o aroma peculiar.


Apesar de não haver tal informação no rótulo da garrafa, o contra-rótulo do importador atesta ser da safra 2012.

3 comentários:

  1. Moro em Belo Horizonte já tem quase 5 anos e nunca tinha ido no SuperNosso. Resolvi visitar depois do seu post e descobri no da Afonso Pena uma bela seleção de vinhos. Que pena que não li antes das festas de fim de ano.

    ResponderExcluir
  2. Comprei um safra 1998 hoje aqui no sup Fortaleza Macapá. Pelo baixo preço, acredito q ficou esquecido (29,90).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Márcio. Espero que esteja bom, mas para um vinho tão antigo esquecido em um supermercado, as perspectivas não são boas. Quando prová-lo, por favor, venha contar o que achou.

      Excluir

Sintam-se livres para comentar, criticar, ou fazer perguntas. É possível comentar anonimamente, com perfil do Google, ou com qualquer uma das formas disponíveis abaixo. Caso prefiram, podem enviar uma mensagem privada para sobrevinhoseafins@gmail.com.