6 de abril de 2018

Bulgarian Heritage Mavrud Rosé 2016


Tenho um amigo que dificilmente gosta de vinhos rosés: pra ele elogiar um rosé, tem que ser mesmo muito bom. Mas de vez em quando, eu insisto em levar um. Outro dia, fizemos um churrasco à beira da piscina, e levei o Bulgarian Heritage Mavrud Rosé 2016, que recebi pelo clube de vinhos Winelands. E já no primeiro gole, meu amigo elogiou o vinho pra caramba. E eu não poderia deixar de concordar: é um belo rosé.

Ele foi produzido pela Izba Karabunar, no Vale da Trácia, sul do país. É uma vinícola nova, fundada em 2007, mas não é pequena. A informação mais recente (no site antigo), é de que possuia 340 acres (aprox. 140 ha) de vinhedos próprios. Até o ano passado, vendiam os vinhos pela marca Bulgarian Heritage. Este ano, trocaram o nome para Via Vinera; e Bulgarian Heritage permaneceu como uma linha dedicada a variedades búlgaras.

Uma dessas variedades é a Mavrud, usada neste rosé. Nativa da Trácia, tem bagos negros com casca grossa e cor muito escura, atributos que lhe deram o seu nome, já que Mavrud significa negro. Ela costuma gerar vinhos de cor intensa, taninos intensos, e alta acidez.

No caso deste vinho, uma prensagem suave com curta maceração, resultou em um rosé de cor bem delicada e brilhante, com aroma de frutas vermelhas frescas, corpo médio, escoltado por uma bela acidez. Conforme comentei no início, eu o abri em um churrasco à beira da piscina. Além de muito refrescante, ele foi muito bem com a lingüiça, as asinhas de frango, e também com um tomate assado, temperado com sal grosso, alho, alecrim e recheado de azeite.



3 comentários:

  1. Provei alguns outros rosés da Karabunar, e compartilho da opinião de vocês.
    Quem sabe até abro o último que tenho aqui num churrasco também!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, eles têm vários rosés, e a maioria foi importada pela Winelands. Vi na sua retrospectiva que vc comprou ao menos outros 3 deles. Vc elogiou o Castellum, mas não comentou o Bisou e o Contour. Gostou deles?

      Excluir
  2. Ah sim!

    O Contour foi o primeiro a ser provado, e se mostrou muito agradável quando aberto em reunião de família com muita algazarra. O Castellum, porém, foi tão bom quanto mas se mostrou mais marcante. Deu ótima liga com comida japonesa devido provavelmente à mineralidade um pouco mais acentuada. Pinot Noir 100% rosé approved!

    Quanto ao Bisou, ainda está descansando.
    Vou aguardar uma oportunidade em que as mulheres de casa determinarem o tipo de vinho pra ganhar uns pontos com elas, vide o rótulo mais feminino dessa garrafa. :)

    Em minha próxima aquisição na Winelands vou por o Bulgarian Heritage Rosé na lista se ele ainda estiver disponível.

    Um abraço!

    ResponderExcluir

Sintam-se livres para comentar, criticar, ou fazer perguntas. É possível comentar anonimamente, com perfil do Google, ou com qualquer uma das formas disponíveis abaixo. Caso prefiram, podem enviar uma mensagem privada para sobrevinhoseafins@gmail.com.